SEJAM TODOS BEM-VINDOS!

sexta-feira, 1 de julho de 2011

A FAZENDA APARECIDA


João Rodrigues Vianna,
 nasceu em 8 de maio de 1909, em Cachoeira do Arari  - Marajó, conseguiu completar apenas o primário,mas não esmoreceu. Ele foi longe, muito longe.
Com o seu diploma de primário ocupou a cadeira de Inglês de Souza na Academia Paraense de Letras, foi membro da Academia de Geografia e de Folclore, assessor parlamentar em Assuntos Culturais. Escreveu dois livros, A FAZENDA APARECIDA (1º Prêmio na Academia) e CAPITÃO COLODINO. Deputado Estadual em quatro legislaturas, foi muito ativo na cidade de Cachoeira do Arari, ocupando o cargo de Secretário de Saúde e de Cultura.
Amante da música, sozinho aprendeu a tocar vários instrumentos, como o violino e o clarinete. Sobretudo, foi paciente mestre de seus alunos, a quem fascinava com  o seu compromisso de transmitir  o amor ao Marajó. O Hino de Cachoeira do Arari é o hino oficial ainda hoje, as suas músicas populares como VERA BOI e MULATA DENGOSA estão na boca do povo. Membro da Orquestra Sinfônica Paraense, não se esqueceu de Cachoeira, onde fundou a Banda de Música e o Coral, atuando como maestro, músico e financiador. Fundou o Internato Rural para dar uma formação aos filhos dos vaqueiros, criou o Lactário e com Flávio Pereira inaugurou o jornal Cachoeira Nova.
Faleceu em 27 de Agosto de 1965, mas seu exemplo ainda está vivo.



****
Sobre o livro Giovanni Gallo escreveu: E quem conhece o Marajó só pode concordar, acompanhando passo a passo esta história simples, repleta de sentimentos singelos, de paixões recolhidas, de sonhos que pulam a cerca da fazenda. Todos são protagonistas nesta autêntica história marajoara..........A história é superinteressante, porque se desenvolve sobre a trama fina do dia-a-dia, feita de folclore, sabedoria popular, alusões, sentimentos humanos. Qualquer situação é oportuna para que o autor nos revele um pouco do Marajó....

Nenhum comentário:

Postar um comentário