SEJAM TODOS BEM-VINDOS!

terça-feira, 26 de julho de 2011

Lenda do Marajó !!!


A MÃE DE TODOS OS PEIXES

"O indio mergulhou no rio e achou a escama de uma cobra. Ele estava vivendo nas cabeceiras de um pequeno igarapé, e resolveu guardar a escama junto com suas coisas, sem dar muita importância. Então muitas cobras, de diferentes tipos, apareceram, cobras que ele nunca tinha visto. O pajé lhe disse que as cobras vieram atras de alguma coisa que ele tinha, que pertencia  a uma cobra, e que ele tinha que se livrar daquilo. O homem então jogou a escama no rio, mas a água estava muito rasa, na vazante. À noite o igarapé encheu e muitas cobras vieram, seguidas pelos peixes. O lugar onde ele tinha atirado a escama virou uma lagoa tão cheia de peixes que se tornou o melhor lugar para pescar".
Os Marajoaras tinham uma profunda crença, temor e respeito pelas forças da natureza. As chuvas e a seca lhes podiam trazer fartura ou miséria. Eles acreditavam que as forças da natureza, personalizadas na forma de animais e seres sobrenaturais, deviam ser respeitadas e veneradas. Dos animais mitológicos, o mais importante era uma grande cobra ancestral, que em alguns mitos amazônicos é considerada a mãe de todos os peixes ou a cobra-canoa que trouxe os primeiros humanos para habitar a terra. Seja qual for o mito em que os Marajoaras acreditavam, sabe-se que a cobra tinha uma importância fundamental nas suas vidas, provavelmente por causa de sua ligação com a procriação dos peixes e a origem da vida. Em diversas urnas funerárias femininas, há braços representados por cobras, cujas cabeças apontam para o ventre. Os desenhos no corpo desses répteis são triângulos, losangos e linhas sinuosas, que encontramos também em quase todos os objetos de Cerâmica Marajoara.
Muitas das vasilhas de cerâmica, como prato e tigelas, eram usados para servir comida em festas e rituais. Era preciso agradecer aos espíritos dos antepassados a boa sorte com a pesca e reprodução de peixes, tartarugas e outros animais aquáticos para alimentação. Não só a cobra, mas outros animais como lagartos, jacarés, tartarugas, morcegos, urubus-rei, corujas, macacos e escorpiões, eram representados na cerâmica. A intenção não era de simplesmente retratar seres da natureza, mas principalmente relembrar estórias importantes, que falavam sobre crenças e proibições, sobre a ordem que regulava o delicado equilíbrio entre os seres da natureza.
***
(Do livro Motivos Marajoara)

*

Nenhum comentário:

Postar um comentário