SEJAM TODOS BEM-VINDOS!

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Liz Carla Silva Castro - POETISA MARAJOARA


A poetisa nasceu na cidade de SOURE, no dia 08 de Julho de 1986.  É sócia fundadora do CPOEMA e integra a Diretoria Executiva do Clube desde 2005. É professora efetiva da Rede Municipal de Ensino e aluna do Curso de Letras, habilitação em Língua Inglesa, pela UFPA.




CONTEMPLAÇÃO MARAJOARA

Ilha quase selvagem
Por atabaques és embalada
Retumba o estrondo na paisagem
E estremece a passarada

Belezas e mistérios se confundem
Ante o tropel de teu carimbó
Lendas e costumes se infundem
No caboclo do nosso igapó

Rolam rumorosas saias
Derrama-se aroma típico no ar
Cantamos aos manguais tuas praias
A grandeza do meu Pará

Na pujança do vaqueiro
A vida parece parar
O tempo a correr brejeiro
Como areias finas no galope do ar

Nos vastos campos cavalgo
O meu gado a contemplar
Quanto mais estradas, mais algo
De deleite me prende a este lugar
Encolhida e sonolenta

A lua no verdor do inverno
Adormece com a chuva violenta
Que deita em lágrimas seu brilho eterno

O pescador resvala sua canoa
No colo de borrascosos rios
E a natureza intrépida o abençoa
Dando-lhe peixes frios

Arbustos frondosos ao longe dançam
Numa indescritível sedução
E arrastados, abaixo se lançam
Pela pororoca em ação

Meu Marajó! Deixe-me provar do teu tacacá
Põe-me ébria de teu açai
Toque-me os versos de teu siriá
Mas não me deixe daqui sair

Suave perfume de mulher-fantasma criaste
Faróis da boiúna acendeste
Língua indígena tu falaste
A ser soberano aprendeste

Reinas, reinam teus guarás em quilômetros quadrados
Do nascer ao por do sol
Remansos e encantos por todos os lados
Rítmo e esplendor no fulgir do arrebol

Marajó, tu és fortaleza a vigiar
Do rio Amazonas as águas
Chamam-te anteparo do mar
Por pousarem em tí correntezas alvas

Ilha que endeusa a região amazônica
Aqui jaz fortes traços artesanais
No acorde de tua sílaba tônica
Encontro meus laços culturais.
***


I Antologia Literária do Marajó


******



Nenhum comentário:

Postar um comentário