SEJAM TODOS BEM-VINDOS!

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Ferra no Marajó


FERRA NO MARAJÓ

No curral o gado,
Na mão o laço,
Numa cabeça o laço gira,
Noutra cabeça o laço pára.

No chão o bezerro muge,
Na mão o ferro arde,
Na pele a dor que surge,
Neste triste fim de tarde.

O pelo queima, a pele fere,
Pelo ar um cheiro forte,
O bicho treme e geme,
Pensando que é a morte.

*****

Fonte: maisumescritorsemlivro.blogspot.com

*

Nenhum comentário:

Postar um comentário