SEJAM TODOS BEM-VINDOS!

sábado, 3 de setembro de 2011

Maré Urbana V - CACHOEIRA DO ARARI



Nesse rio sem memória
sem cachoeiras e araras
bóiam lendas e lembranças
nas marés do deus-dará
onde Alfredos e Eutanázios
espiam o tempo a vazar...

Nesses tesos canta um Gallo
contando a saga ancestral
aprisionada nos cacos
coloridos de cerâmica,
histórias de amor e luta,
de renúncia e solidão.

Nesses campos morrem sonhos
entre mitos desterrados,
junto a bois, piramutabas,
marrecos e tamuatás
nos braços nus da esperança
à espera do nunca mais...

*****

*Do livro Marés - poemas de argila e sol
Autor: ANTONIO JURACI SIQUEIRA

*****


2 comentários:

  1. Sumano dos mais lindos cantadores
    o Poeta Marajoara Antonio Juraci
    da Academia Brasileira dos trovadores
    é um Afuaense companheiro do Açaí

    Jetro

    Este teu Blog é um Encanto pra um
    também caboclo marajoara como eu,
    fã da menina Marli, sumana minha

    ResponderExcluir
  2. Parente! Tu me deixaste muito contente!
    Caboclo poeta, rimando com muita arte
    versando pra outro poeta, marajoara como a gente!
    Salve Jetro e Juraci que dessa rima fazem parte!
    Obrigada sumano meu!

    ResponderExcluir